Forças Armadas, Forças Especiais, GERR, GERR-MEC, GRUMEC, Marinha, Navy SEALs, SEAL, SEALs -

Grupamento de Mergulhadores de Combate (GRUMEC): os SEALs brasileiros

Fortuna Audaces Sequitur, ou “A sorte acompanha os audazes!” – o lema do Grupamento de Mergulhadores de Combate. Localizado na Ilha de Mocanguê (Niterói, RJ), o GRUMEC é uma unidade de mergulhadores da Marinha Brasileira. Tanto pelo treinamento quanto pela doutrina, esse grupo é frequentemente comparado a forças especiais internacionais – por exemplo, os Navy SEALs dos Estados Unidos, o Special Boat Service britânico, o Sayeret Matkal israelense e o Naval Commandos da França. Alguns dos treinamentos são, inclusive, feitos em parceria com os SEALs. Nestas ocasiões, os combatentes podem praticar tiro, técnicas de combate em diversos ambientes, saltos de aviões e helicópteros, entre outros.

 

Treinamento do GRUMEC em conjunto com os Navy SEALs. Créditos: DefesaNet.

 

O grupo atua em áreas litorâneas/costeiras e ribeirinhas – ar, terra e mar –, em missões de reconhecimento, sabotagem e destruição de alvos estratégicos. Além de terem participado de missões no Haiti e no Líbano, seus integrantes foram expedidos também para outras operações da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e da Organização das Nações Unidas (ONU), no Rio+20, na Copa das Confederações 2013, na Copa do Mundo 2014 e nas Olimpíadas de 2016. Nestes últimos eventos, o papel da força especial foi basicamente reconhecimento, vigilância e contraterrorismo – em parceria com outros órgãos de segurança, como as Polícias Federal, Militar e Civil.

 

 

Além dos equipamentos de mergulho, os combatentes do GRUMEC são treinados para utilizar paraquedas, embarcações insufláveis, lanchas, caiaques, veículos submersíveis, armamentos e explosivos. Também são habilitados em técnicas de combate, sistemas de comunicação e uso de táticas para guerras irregulares (terrorismo, guerrilha, insurreição, movimentos de resistência, insurgência, entre outras). Tudo isso em situações de extremo desconforto e condições psicológicas adversas – frio, sono escasso, cansaço e racionamento de mantimentos e água.

 

Armamentos e táticas estratégicas utilizadas pelo GRUMEC em missão no Líbano. Créditos: DefesaTV.

 

Histórico

Em 1964, dois Oficiais e dois Praças haviam concluído o curso da Underwater Demolition Team, uma força de elite da Marinha dos Estados Unidos, e sentiram a necessidade de criar um grupo semelhante no Brasil. Por isso, o treinamento do GRUMEC envolve técnicas francesas e norte-americanas, enfatizando tanto as operações de mergulho quanto as terrestres.

Só em 1970, porém, foi implementada a Divisão de Mergulhadores de Combate, e em 1971 houve a adesão de mais dois Oficiais e três Praças habilitados pela Marinha francesa. O grupamento foi oficializado somente em 1997, por meio de uma Portaria do antigo Ministério da Marinha, e ativado em março de 1998. Ainda hoje, é subordinada ao Comando da Força de Submarinos.

 

Membros do GRUMEC em embarcação pneumática/insuflável. Créditos: DefesaNet.

 

GERR-MEC

Dentro do GRUMEC, existe o Grupo Especial de Retomada e Resgate (GERR-MEC), responsável por recuperar navios, instalações marítimas e plataformas de petróleo. Também trabalha com o resgate de reféns feitos por terroristas ou outros tipos de criminosos. Após a descoberta do pré-sal brasileiro, o grupo de elite se expandiu. Para se tornar um integrante do GERR, é necessário ser um mergulhador de combate há pelo menos dois anos.

 

Membros do GERR-MEC, grupo especial do GRUMEC. Créditos: DefesaNet.

 

Como ingressar no GRUMEC?

Militares da Marinha brasileira, do Corpo da Armada ou do Quadro Complementar da Armada podem participar do treinamento. É um dos cursos rigorosos da Marinha – a cada 20 inscritos, aproximadamente seis o concluem, sendo que em algumas edições nenhum candidato se formou. As atividades acontecem no Centro de Instrução e Adestramento Almirante Áttila Monteiro Aché (CIAMA). O curso dura mais ou menos nove meses, e os aprovados o iniciam no posto de 2º Tenente.

 

Ficou com alguma dúvida? Assista ao vídeo disponibilizado pela Marinha do Brasil.



Fontes:

Mega Curioso, Folha de S. Paulo, Suplemento Especial T&D, DefesaTV, Revista Diálogo.


7 comentários

  • Erick

    Ex militar de infantaria como faz para fazer parte ??

  • Ed Junior

    Oficiais da marinha do Quadro Técnico podem fazer parte dos treinamentos e se tornar parte do Grumec?

  • Ildecley Marinho Gama

    Qual a altura mínima para se torna grumec?

  • Almox Militar

    Hop, Guerreiro! Sim, os oficiais iniciam o curso no posto de 2º Tenente. O plano de carreira dos oficiais foi alterado para que aumentassem os efetivos do GRUMEC, porque o número de aprovações no curso é muito baixo. Você pode obter mais informações na entrevista dada pelo Capitão de Fragata Michael Vinicius Aguiar à revista Diálogo.

    https://dialogo-americas.com/pt-br/articles/combat-divers-group-the-brazilian-navys-elite-unit/

  • willian

    então msm se for cabo ou sargento e for aprovado no grumec já passa a ser 2° tenente ?

Deixe um comentário

Posts relacionados

Sale

Indisponível

Fora de estoque